Redes de Franquias: Saiba como elas funcionam na prática!

Redes de Franquias: Saiba como elas funcionam na prática!

Neste artigo especial, conheça as peculiaridades do mercado, os cuidados a se tomar e como se preparar para esse tipo de investimento.

O processo de como abrir uma franquia talvez seja uma das maneiras mais eficientes de empreender em um próprio negócio sem o receio de apresentar ao mercado algo novo e não testado. A partir disso, a expectativa de ser um empresário de sucesso está ao alcance a partir de marcas já consolidadas.

alternativa de abrir uma franquia apresenta uma capacidade real de transformar empresários em profissionais de sucesso, mesmo em cenários de retrocesso econômico e problemas políticos nacionais. Sobretudo, esse setor tem avançado significativamente, com faturamentos expressivos nos últimos anos.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre o mercado de franquias, qual é o passo a passo ideal para abrir uma rede de sucesso e quais são os cuidados que se deve ter nesse segmento. Acompanhe!

Mercado de franquias

Uma franquia pode ser entendida como uma licença para utilização de uma determinada marca, englobando os seus serviços, produtos e metodologias de gestão. A maior parte dos contratos é estabelecida entre empresas de sucesso já consolidadas no mercado, conhecidas como franqueadoras, e novos empreendedores, que são chamados de franqueados.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) indica a existência de três modelos principais de franquias, devendo o franqueador decidir qual a melhor opção para o seu negócio e a melhor forma de dispor a sua marca para expansão no mercado.

Todo esse processo de decisão baseia-se em fatores de legislação, locação e contratos, destacando-se os seguintes modelos existentes:

  • franquia unitária: possibilita a abertura de outra unidade, garantindo exclusividade de atuação em localidade ou imóvel sugerido pelo franqueador;
  • franquia máster: geralmente associada a planos de internacionalização em países com grandes dimensões, em que o sub franqueador tem direito estabelecido em contrato para terceirizar ou implantar outras unidades;
  • franquia de desenvolvimento de área: abertura de várias unidades estabelecidas pelo franqueado em um espaço de termo determinado.

Vantagens de abrir uma franquia

Os empresários que buscam estabelecer um negócio próprio a partir de franquias se beneficiam da autorização de utilizar uma marca já consolidada no mercado, que reduz significativamente os riscos associados à gestão. Sendo assim, o sistema de franchising oferece vantagens relacionadas à economia de tempo com pesquisas, questões técnicas, entre outras.

Apesar de parecer um negócio bastante atrativo, o franqueado precisa ter competência suficiente para gerir bem suas operações e continuar apresentando o sucesso da marca. Por isso, separamos algumas das principais vantagens de abrir uma franquia e ter êxito no mundo do empreendedorismo. Confira!

Credibilidade de uma marca já conhecida

Um franqueador geralmente dispõe de um cadastro financeiro adequado e respeitável, portanto, o franqueado usufrui dessa credibilidade a partir de prazos mais longos, descontos nos preços e condições especiais para pagamentos.

Além disso, o empreendedor da franquia tem a possibilidade de se aproveitar da vantagem competitiva oferecida pelo franqueador no mercado, pois todos os serviços e produtos disponibilizados pela marca já foram testados na rede de clientes.

Apoio do franqueador

Existe uma razão para a chance de sucesso muito maior para o modelo de franquias em função da utilização de um sistema de gerenciamento e vendas já consolidado no mercado. Em comparação com novos negócios, que precisam testar suas ideias nos futuros clientes, os franqueados já saem com uma bagagem considerável.

Sobretudo, o franqueador dispõe de uma rede de sucesso da marca e distribuição própria fortalecida a partir de vários testes de serviços e produtos. A partir disso, o franqueado recebe todo o treinamento e orientação necessários para zelar pelo nome do negócio e garantir o êxito da unidade.

Garantia de mercado

O franqueador dispõe de experiência de consolidação a partir de vários testes de produtos e serviços e aceitação da marca no mercado. Da mesma forma, ele conhece o perfil dos clientes e planejou de forma eficaz a expansão do modelo de negócios.

Nessa perspectiva, o franqueado utiliza essas informações relevantes para produzir e vender com mais eficiência e esquematizar estratégias competentes para vencer seus concorrentes.

Planejamento dos custos de instalação

Uma franquia formatada permite que o franqueador calcule adequadamente todos os custos referentes ao fornecimento do projeto arquitetônico e das plantas de instalações para os franqueados, de forma que os valores sejam rateados com todos os empreendedores.

A partir disso, a rede fornece o apoio necessário para o empresário inexperiente para a construção e instalação da nova unidade em função dos valores de uma franquia-padrão.

Em um modelo de negócios independente, por exemplo, os custos com instalações e construção extrapolam o orçamento previsto, comprometendo o fluxo de caixa da nova empresa.

Como se preparar para abrir uma franquia

Antes de dar início a uma franquia é essencial ter conhecimento dos requisitos que regem esses empreendimentos. A lei n° 8955/94, também conhecida como lei de franquias, foi sancionada no ano de 1994 com o objetivo de regulamentar os deveres e os direitos dos franqueados e franqueadores.

Sobretudo, o contrato de franquia empresarial se dá quando o franqueador autoriza o futuro franqueado a utilizar e divulgar a sua marca, fornecendo o direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de seus produtos e serviços. Vale ressaltar que o investidor trabalha de maneira autônoma, caracterizando a independência entre os pontos comerciais.

Previamente ao fechamento do acordo, o empresário verifica a circular de oferta de franquias (COF), documento que contém a descrição detalhada, clara e objetiva de todo o contrato. Geralmente as informações sobre a franqueadora que constam nesse registro são:

  • histórico;
  • perfil do franqueado ideal;
  • descrição da franquia;
  • investimento inicial;
  • balanços e demonstrações financeiras;
  • pendências judiciais;
  • valor e taxa de publicidade;
  • tipo de suporte oferecido pela franqueadora;
  • encargos gerais.

Caso o investidor não concorde com as características descritas na COF ele pode desistir imediatamente do negócio, sem nenhum tipo de restrição. Além disso, se as informações contidas no documento não forem verídicas, o franqueado tem o direito de pedir a anulação do contrato e ser reembolsado integralmente.

Como escolher a franquia ideal

Optar por franquias que estão em alta no momento ou que apresentaram os balanços mais lucrativos em um determinado período não garante o sucesso integral do negócio. Para escolher a melhor alternativa para um empreendimento é essencial analisar o modelo de negócios e compreender como o perfil da franqueadora pode se encaixar nas expectativas do investidor.

Para facilitar o processo de escolha, listamos alguns dos pontos mais importantes a serem observados antes de abrir uma franquia. Descubra!

Fique de olho no investimento

Antes de tudo, o primeiro passo é se informar de todos os investimentos que serão necessários para abrir a franquia e mantê-la em funcionamento até que os lucros comecem a aparecer. Esse processo envolve o levantamento dos custos de construção, reformas, contratação de funcionários, aquisição de insumos e capital de giro para o balanço saudável da empresa.

Todos esses valores precisam ser registrados em uma planilha e, posteriormente, estima-se o tempo médio até que a franquia atinja o ponto de equilíbrio. Com essa metodologia o empreendedor consegue ter ciência de todos os investimentos necessários e evita que o negócio seja encerrado por falta de planejamento.

Entenda o suporte oferecido pela franqueadora

Uma das vantagens mais atrativas em abrir uma franquia é ter à disposição o apoio e a experiência de quem já está no mercado há mais tempo e tem habilidades específicas para o negócio. Por isso, o investimento nesse tipo de empreendimento não é válido se a franqueadora não prestar o suporte necessário para a construção de um modelo de sucesso.

É importante pesquisar sobre os treinamentos e cursos oferecidos pela franqueadora e se existe uma preocupação em manter os franqueados atualizados e informados sobre o mercado em questão. Esses são detalhes que podem fazer toda a diferença para o crescimento do empreendimento.

Não faça escolhas baseadas em modismos

É comum pensar que grandes tendências momentâneas e ideias inovadoras são apostas certas que garantirão retorno sobre o investimento em franquias. Apesar de ser um palpite atrativo, os negócios não funcionam dessa forma.

É fundamental analisar a consistência do plano de negóciosqual o potencial de crescimento da franquia e quais são os investimentos necessários para obter sucesso no longo prazo e tornar a empresa lucrativa. Seguir o modismo costuma ser um erro, portanto, ter dados suficientes para tomar a melhor decisão é a alternativa ideal.

Entenda seu perfil de empreendedor

A busca pelo negócio próprio é uma maneira de tornar-se independente financeiramente e geralmente exige conciliação da vida profissional com a pessoal. Para isso, a escolha da franquia precisa estar associada ao perfil de empreendedorismo e aos objetivos individuais.

Nessa perspectiva, a proposta da franquia deve estar alinhada com o momento de vida pessoal do empreendedor, analisando se esta é a melhor forma de alcançar as realizações pessoais. Um erro nessa etapa pode trazer insatisfação e frustração para o empresário, resultando no encerramento do negócio.

Passo a passo para abrir uma franquia

Muitos investidores são atraídos pelo modelo de negócios de uma franquia por considerarem uma garantia de sucesso de um empreendimento. Por mais simples que possa parecer, se não forem observadas todas as diretrizes necessárias, é certo que a empresa não irá adiante, muito por conta das eventuais complicações que diminuem os lucros e causam insatisfações.

Departamento de Pequenas Empresas dos Estados Unidos (SBA) aponta que as franquias representam os maiores índices de inadimplência, justamente pela falta de planejamento adequado de como o investimento será gerido.

Por conta dessa má gestão, essas empresas sentem-se obrigadas a buscar empréstimos para saudar as dívidas e não conseguem pagá-las antes que comecem a receber lucros. Para que você não corra o risco de errar, separamos a seguir um passo a passo com 7 etapas fundamentais para abrir uma franquia de sucesso.

1. Planejamento financeiro

Executar um planejamento financeiro adequado não é uma atividade simples e rápida, mas constitui um elemento fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento. Sem essa estratégia nenhum negócio sobrevive ao mercado, portanto, a empresa precisa ser suficientemente rentável.

Uma dica importante logo no início é a separação total das despesas pessoais e da empresa, evitando misturar as contas e entrar em um ciclo vicioso. Caso você não tenha afinidade suficiente para a administração financeira da franquia, o mais indicado é a contratação de um profissional especializado, ou mesmo o investimento em cursos e ferramentas que auxiliem nesse processo.

Um bom planejamento exige organização e comprometimento. Para isso, utilizar uma planilha e listar as ações financeiras do empreendimento é uma boa alternativa, controlando as despesas variáveis, fixas e faturamento esperado.

2. Pesquisa de mercado e cadastramento

Após a etapa de planejamento e definição do quanto será investido, vale destacar que as análises financeiras por si só não são suficientes para definir o tipo de empreendimento. É muito importante buscar um negócio que esteja alinhado com o seu perfil pessoal e profissional.

Para que não haja problemas de adaptação com as atividades é essencial contatar os franqueadores de interesse, realizando uma busca completa sobre os perfis das marcas. Ter em mente o estilo e as formas de atuação no mercado é fundamental para escolher o segmento.

Em seguida, as pesquisas devem se transformar em contatos com o franqueador, geralmente a partir do site oficial da marca, que precisa oferecer área exclusiva para os franqueados. Posteriormente, é exigido um cadastramento para manifestação de interesse a partir do fornecimento dos principais dados e motivações para atuar no segmento determinado.

Com isso, o franqueador realiza uma avaliação do perfil do investidor interessado e emite um parecer sobre a manifestação de atração. É comum que os formulários sejam extensos, portanto, é imprescindível responder as perguntas com atenção e fidelidade.

3. Encontro presencial e análise do contrato

Apesar de a internet ser um meio facilitador que agiliza os processos, nada é melhor do que uma conversa presencial para esclarecimentos das principais dúvidas que ambas as partes têm do futuro acordo.

Nessa etapa o franqueador já deve ter aprovado o perfil do investidor, enviando a COF com os principais detalhes da marca, juntamente com a minuta de contrato.

Sobretudo, é imprescindível que todos os detalhes sejam analisados, como os valores da transação, balanços do franqueador, restrições, pendências judiciais, obrigatoriedades e dados cadastrais para pesquisas no histórico. Além disso, fazer muitas perguntas é uma excelente maneira de manter-se atualizado dos principais pontos.

A maior parte das cláusulas são padrões e semelhantes para todo o tipo de franqueado, portanto, buscar modelos na internet é uma boa forma de conferir se tudo está de acordo. Além de pedir um cronograma com previsões, o investidor deve tentar negociar com o franqueador aquilo que não está em conformidade com suas expectativas.

4. Escolha do ponto e aluguel

Existem diversos fatores que precisam ser analisados na escolha do ponto ideal para a abertura da franquia, principalmente alguns detalhes como público-alvo, distância da residência do empreendedor, movimentação, concorrência, periculosidade, entre outros.

Dependendo da marca e do segmento o próprio franqueador já sugere um local, de acordo com o plano de negócios e com as pesquisas de mercado. Portanto, a escolha deve ser feita de maneira estratégica, observando o tamanho em função das atividades que serão prestadas e o valor que será investido no aluguel ou na aquisição do espaço.

A locação do imóvel também exige muito cuidado. Nessa etapa, é fundamental contar com a ajuda de um familiar de confiança, de um sócio ou de um contador, identificando todos os detalhes técnicos do espaço e auxiliando na aprovação de aluguel ou aquisição da área.

5. Recrutamento da equipe

Após todo o processo de avaliação da minuta, assinatura do contrato e escolha do imóvel, esse é o momento de convocar a equipe que encarará o desafio com você. É importante analisar a quantidade de profissionais necessários para iniciar o negócio e divulgar as vagas e competências requeridas para o recrutamento.

Vale ressaltar a importância de informar que a marca já existe, mas a franquia é nova e será necessário empenho e dedicação para a colaboração efetiva nesse início. Todas as atividades serão novidade, portanto, buscar profissionais motivados e que queiram crescer com o negócio é mais benéfico do que os que procuram apenas o dinheiro.

6. Treinamento

Apesar de o recrutamento já ser uma forma de seleção do perfil adequado para os postos de trabalho, é essencial treinar os novos colaboradores para que se ambientem com as atividades que serão desempenhadas e estejam alinhados com a rotina de produção.

A maior parte dos franqueadores oferece auxílio nessa etapa, seja na disponibilização de profissionais para ajudar no treinamento, seja no fornecimento de materiais que colaborarão com essa atividade.

7. Inauguração

Por fim, a última etapa do processo representa a inauguração da unidade. No entanto, é importante estar atento a um detalhe: antes de abrir a franquia, é necessário realizar um teste não aberto ao público, onde são expostos os métodos produtivos para cumprimento das obrigatoriedades fiscais e de trabalho.

Com isso, agora é o momento de mostrar a franquia para todos. É essencial começar com um bom marketing de negócio e divulgações, convocando os moradores da região para conhecer o empreendimento no dia da inauguração.

Também é fundamental estar em contato com os franqueadores e com os empresários das outras unidades, mantendo-se atualizado sobre as novidades e mudanças e comprometendo-se com as obrigações legais, contratos e taxas a serem quitadas.

Investimento inicial em franquias

Breakup marriage couple with divorce certification

investimento inicial depende muito da marca que envolve a franquia. Para isso, existem diversos valores disponíveis, basta buscar um modelo de negócios que seja compatível com o projeto empresarial.

A recomendação dos especialistas é de que não seja investido mais do que 70% de todo o capital disponível na taxa de franquia e montagem da empresa, caso contrário, a renda para os custos de operações iniciais será comprometida. Dispor de uma reserva de emergência, principalmente no início do empreendimento, é fundamental para continuar em atividade.

Quando a unidade alcança o ponto de equilíbrio é natural que haja sobra de caixa. Nessa situação, o empreendedor deve ter ciência de quanto pode retirar desse lucro para manter seus gastos pessoais e continuar reinvestindo na empresa.

Caso o empresário comece a retirar uma quantidade de dinheiro acima de um limite saudável é possível que falte capital de giro para quitar as dívidas. Sobretudo, é fundamental ter atenção a todos os detalhes, pois franquias são bons modelos de negócio, mas exigem planejamento.

Cuidados ao abrir uma franquia

Ser cauteloso é diferente de ter medo de fazer negócios. Se for o primeiro investimento de um empreendedor, é natural que o tempo médio até a inauguração do empreendimento seja de dois a oito meses, dependendo do modelo de administração.

Mesmo com a franquia em pleno funcionamento, é essencial gerenciar o índice de sucesso da empresa, principalmente com relação à administração da parte financeira. Pagar contas e cumprir com as obrigações mensais independem das vendas, portanto, caso a opção seja por um segmento com sazonalidade, ter uma reserva de emergência é essencial para períodos de menor faturamento.

Os dados fornecidos pela franqueadora são expectativas das operações gerais, por isso, não pense que esses resultados serão alcançados logo no primeiro momento. Essas simulações não passam de médias da rede ou suposições.

Outro ponto importante que não pode ser deixado de lado é a confusão do lucro com o pagamento de sócios por suas atividades administrativas. As dívidas pessoais devem ser quitadas com o salário, enquanto que os dividendos só poderão ser retirados em um prazo de seis meses a um ano, dependendo do sucesso do negócio.

Diferenciais de uma franquia de idiomas

A economia brasileira vem passando por instabilidades constantes e, inevitavelmente, as franquias sentiram os reflexos dessas variações, ocasionando quedas nos rendimentos e estagnando os resultados. Apesar dessa situação, as escolas de idiomas mostram um comportamento contrário a essa tendência.

A explicação para esse cenário é que, quando há uma instabilidade econômica, o número de empregos formais diminui e as pessoas começam a buscar mais qualificação profissional para se reinserirem ao mercado. Nessa situação, as franquias de idiomas investem em campanhas para mostrar que melhor capacitação nessa área gera novas oportunidades.

A KNN Idiomas, por exemplo, é especializada em ensinar pessoas com dificuldades claras de aprendizagem de uma nova língua, com uma metodologia própria para esse público. Essa estratégia tem sido eficiente na captação de alunos de outras redes que não obtiveram êxito na fluência com outros métodos.

Geralmente, as franquias de idiomas buscam franqueados que, além da disposição do orçamento adequado para montar o negócio, estão focados em trabalhar duro para atingir o sucesso esperado. No caso da KNN Idiomas, o empresário recebe o valor integral da mensalidade, enquanto que o franqueador tem receita com a comercialização do material didático.

Sobretudo, entender como abrir uma franquia é fundamental para ter sucesso no modelo de negócios oferecido pela franqueadora. É muito importante que a escolha da marca esteja alinhada com os objetivos pessoais e profissionais do franqueado, além de se enquadrar nos valores de investimento disponíveis. Uma franquia de idiomas é uma alternativa interessante para os empreendedores que trabalham duro mesmo em períodos de instabilidade.

Gostou do nosso artigo com o passo a passo completo para abrir uma franquia e ter sucesso no mundo do empreendedorismo? Então entre em contato conosco para conhecer os serviços oferecidos pela KNN Idiomas e tire todas as suas dúvidas!

LEIA TAMBÉM:
Matrículas em escolas KNN aumentam com a volta das aulas presenciais
Como administrar mais de uma franquia
6 Características de um bom parceiro de negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.