Principais falhas de quem decide abrir seu próprio negócio sem ter experiência

Principais falhas de quem decide abrir seu próprio negócio sem ter experiência

A consultoria de negócios da KNN Brasil aponta as principais falhas de quem decide empreender pela primeira vez.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), após cinco anos de funcionamento, somente empreendedores – mais precisamente 4 entre 10 – continuam com seus negócios em pé. Ou seja: falir é muito mais comum do que você imagina.

A falta de experiência com administração e gestão do empreendedor é um fator determinante no sucesso de uma nova empresa. Falta de planejamento, má gestão de fluxo de caixa, entre outros fatores podem resultar em uma sentença de morte para o sonho de trabalhar pra si mesmo.

A KNN Idiomas dentro de seu papel como franqueadora oferece, além do suporte pedagógico para seus franqueados, todas as orientações sobre tudo o que empreendedor precisa para abrir sua empresa.

Esse know-how construído ao longo de mais de 20 anos é responsável pelo sucesso de mais de 500 empreendedores que decidiram se tornar parceiros da marca.

CONFIRA A LISTA E SAIBA TUDO O QUE NÃO FAZER AO ABRIR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO:

1.MUDAR A ESTRATÉGIA E DEMORAR PARA APRENDER

Rapidez é essencial para negócios que estão iniciando, já que em geral a maioria dos empreendedores aprende com erros e testes de produtos. Não existe uma fórmula mágica que aponte qual produto será mais vendido e falado no mercado. Em geral, os empreendedores aprendem testando na prática.

A questão principal aqui é fazer disso algo rápido. O aprendizado deve ser constante e as mudanças de caminho, rápidas, porque demorar muito tempo em alguma estratégia que não está dando certo pode ser mortal para negócios que estão começando.

2.RETIRAR TODO O DINHEIRO DO CAIXA

Quando muitos empreendedores atingem o retorno financeiro do que foi investido para abrir a empresa, é comum na empolgação da meta atingida sacar boa parte do lucro. Isso é um erro, pois deve haver um planejamento no sentido de estabelecer um salário fixo.

Este erro também ocorre pois há empreendedores que pensam que o período de ganhos fartos se estende por um longo tempo ou pode durar para sempre.

O resultado disso pode ser uma bruta falta de dinheiro no caixa. A lição serve para outros empreendedores: tenha um planejamento de caixa e de salário próprio, além de pés no chão para ter fôlego em momentos ruins de vendas.

3.IDENTIDADE VISUAL NÃO SER CLARA

Comunicação e identidade visual é a alma do negócio!

Essas coisas fazem o seu cliente, por exemplo, reconhecer sua marca em um feed com centenas de postagens. Ao bater o olho, ele já identifica quem está fazendo a publicação.

Invista na melhoria da imagem do seu produto e também tenha atenção sobre como sua marca está se comunicando com o público-alvo. A falta de identidade, em geral, não vai destacar em um mercado competitivo, como por exemplo, o segmento de escolas de idiomas.

4.PRECIFICAÇÃO EQUIVOCADA

Procure sempre referências, perceba seus custos e seu diferencial. A precificação do seu produto deve passar por muitos cuidados e é essencial, já que muitas vezes você pode estar vendendo bastante, porém operando no zero a zero caso não coloque no seu preço uma margem de lucro.

Durante a criação de conteúdo, o exercício de entender o seu produto e preço é constante já que ele muda o tempo todo.

Na gestão do negócio, é comum o empreendedor cometer o erro de vender por um preço muito abaixo do mercado e também muito acima. As duas linhas são ruins para o negócio a longo prazo.

5.NÃO INVESTIR PARA MELHORAR O SEU NEGÓCIO

Devido a um capital de giro restrito, um dos erros mais frequentes – senão o maior – é o empreendedor não ter dinheiro para reinvestir na melhoria da sua empresa.

Com o passar do tempo e o crescimento da empresa acontecendo, o mais recomendado é que você passe a terceirizar parte do serviço ou mesmo a automatizar, buscando avanços que proporcionem tempo para focar na gestão da empresa e não no operacional.

Somente desse jeito, você vai poder ganhar escala para aumentar a sua futura receita. Caso não faça isso, problemas podem surgir.

Operar sem caixa pode te colocar em maus lençóis em momentos inesperados, como foi o que ocorreu com milhares de empresas durante a pandemia do novo coronavírus.

PRECISA DE AJUDA PARA INVESTIR EM UM NOVO NEGÓCIO?

A KNN atualmente é uma das quatro maiores franquias de idiomas no Brasil. Se destacando cada dia mais no setor de educação, o franqueado tem a sua disposição uma grande equipe de suporte, a qual realiza treinamentos e consultorias vitalícias em todas as áreas da empresa.

Acesse o site e saiba mais sobre o modelo de negócios único e inovador que a KNN possui. São mais de 600 escolas em todo o Brasil, com investimento incial a partir de R$60 mil, para cidades de todos os tamanhos.

LEIA TAMBÉM:

É interessante abrir um negócio em família?

O que considerar antes de abrir uma escola de idiomas?

Como identificar uma franquia lucrativa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.