KNN TALKS: Diretor de marketing da franquia fala sobre o sucesso de “Live the Road. Love the Journey” e outros projetos

12 minutos para ler

Em entrevista à Redação KNN, Gean Skrebsky avalia a parceria com Marco Luque, Any Gabrielly e revela o que podemos esperar da próxima convenção da empresa.

Nesta segunda edição do KNN Talks, a Redação KNN conversou com um dos profissionais mais prestigiados de toda a rede e criador do cultuado posicionamento de marca (branding) da empresa: “Live the Road. Love the Journey”. 

Aos 29 anos e natural de Santa Maria (RS), Gean Skrebsky já fez de tudo um pouco na vida. Morou em Portugal, foi atleta de handebol, viajou o mundo fazendo mochilões, mas foi dentro da KNN, em 2016, que ele se encontrou, ao ser contrato para o cargo de diretor de marketing da franquia.

Na entrevista seguir, Gean conta sobre o processo de criação e repercussão de vários projetos da empresa, como o universo lúdico infantil de Knowa Island, a convenção que reúne colaboradores e franqueados de todo o Brasil, a parceria com Any Gabrielly e muito mais.

CONFIRA A ENTREVISTA:

Muita gente que é aluno ou trabalha na KNN te conhece do vídeo gravado na Patagônia que viralizou. Mas como de fato começou a sua história dentro da empresa?

Gean: Eu odiava marketing na faculdade. Cursei administração e coloquei na minha cabeça que iria ser bancário, até o dia em que me chamaram para trabalhar no setor de marketing de uma famosa casa noturna aqui da região de Balneário Camboriú (Santa Catarina). Universitário, 20 anos de idade, solteiro… Dá pra entender porque aceitar esse trabalho não foi lá uma decisão difícil, mas a verdade é que foi lá que eu aprendi sobre marketing. Quando decidi que estava na hora de seguir em frente e ir atrás da carreira de bancário, algumas empresas apareceram pedindo consultoria. Aí eu entendi que sabia fazer aquilo e me joguei de cabeça no marketing. Quando surgiu a oportunidade na KNN, o Reginaldo (Boeira, CEO da empresa) acreditou nas minhas ideias e me lançou o desafio de ser diretor de marketing. Na época (meados de setembro de 2016), éramos uma equipe de quatro pessoas, um time pequeno. Mas logo percebi a potência que tinha esse negócio. A franquia estava começando e mesmo assim era muito claro o potencial que existia! Na ocasião, o setor de expansão havia negociado 40 unidades apenas com um papel e uma caneta na mão e um e-mail de apresentação simplório. Quando vi isso, lembro que só conseguia pensar: “cara, se eles estão conseguindo vender desse jeito, quando tiverem as ferramentas certas o céu é o limite!”.

Naquela época, a KNN não tinha a mesma cara que tem hoje. Como foi esse processo de criação do posicionamento de marca da franquia?  

Gean: Eu tinha 25 anos e estava entrando num mercado onde os concorrentes são os maiores dinossauros do franchising brasileiro. “Alguns deles estão aí o  dobro de tempo que eu tenho de vida!”, pensei. Comecei a pensar no que poderíamos fazer de diferente e confesso que em certo ponto cheguei a acreditar que talvez nosso caminho fosse apenas repetir o que eles (os concorrentes) já faziam, mas isso mudou durante uma viagem. Passei 20 dias sozinho de mochila por aí, não encontrei nenhum brasileiro e voltei com a certeza de que o idioma é algo muito além de um diferencial no currículo para conseguir um bom emprego. É algo que proporciona conexões com outras pessoas e nos transforma. O primeiro passo, após três meses dentro da KNN, foi mudar a identidade visual da marca, a padronização das escolas, o site e assim por diante, para que se aproximasse daquilo que nosso público gosta e este foi um passo muito importante. A energia da empresa inteira mudou. Era nítido.  

Depois disso, chegou a hora de desenvolver nosso propósito. Mostrar para o mundo que não somos só mais um e que nossa missão vai muito além de ensinar um idioma. Gravamos o vídeo na Patagônia, porque simplesmente não dava para falar de mundo e conexões de dentro de um estúdio. A gente tinha que viver e mostrar isso! A frase que encerra o vídeo (“Live the Road. Love The Journey.”) foi a cereja do bolo. A internet não é lugar de unanimidade, mas haviam milhares e milhares de comentários positivos. Foi aí que percebemos que “Live the road” não poderia ser apenas uma frase de encerramento desse projeto e sim a filosofia de toda KNN.

Depois que Live the Road. Love the Journey. começou a ser usado como slogan da KNN, diversos colaboradores, franqueados e alunos começaram a utilizar a frase nas redes sociais e até mesmo a tatuar no corpo. Na sua visão, qual o motivo de tanta adoração por uma filosofia tão simples?  

Gean: Da Vinci já dizia que a simplicidade era o mais alto grau da sofisticação. Para se chegar em algo simples, algo muito complexo aconteceu antes para tornar aquilo simples. “Live the road” simboliza algo que as pessoas desejam muito – que é a liberdade. É algo que naturalmente o ser humano anseia. Nos esforçamos para que esse posicionamento seja sincero e verdadeiro, pois as pessoas reconhecem a verdade imediatamente quando são expostas a algo que foi feito com o coração. Por isso, nos vídeos das nossas campanhas preferimos não utilizar atores, para que tudo seja o mais real possível. Essa frase significa um sonho, uma esperança de mundo. Não é algo inalcançável. Muitas mães e pais enxergam o filho viajando mundo afora, tendo experiências enriquecedoras. Esse anseio de liberdade dá esperança. Nosso slogan é uma frase que possui significados diferentes para cada um que lê. Quando você pensa em “live the road”, você pensa na sua estrada, na sua jornada. Quando criamos isso, compreendemos que levaria um tempo até todos entendessem o sentido completo daquilo que queremos dizer e para isso a coisa toda tinha que acontecer de dentro para fora. Os colaboradores e franqueadpos tinham que entender e se apaixonar pelo nosso conceito para que pudessem passar isso aos alunos com propriedade. Então foi, a princípio, um trabalho interno e tudo aconteceu muito rápido. Quando rolou a convenção (Crazy About KNN Convention) tivemos a ideia de colocar um tatuador no hall de entrada da casa de eventos para quem quisesse tatuar o slogan. Achamos que seriam poucos que iriam se aventurar, mas acabou que mais de 300 pessoas tatuaram a frase e aquilo foi surreal. Nesse dia, enquanto eu via um franqueado tatuando a frase na cabeça e ouvia tantos outros falando com uma propriedade absurda o que a frase significa foi quando senti que eles haviam realmente entendido o nosso propósito nesse mundo.

Gean se apresentado no evento Crazy About KNN Convention / foto: KNN Brasil

Nosso slogan é uma frase que possui significados diferentes para cada um que lê. Quando você pensa em “live the road”, você pensa na sua estrada, na sua jornada.

Gean Skrebsky

Assim como Live the Road. Love the journey. fez sucesso com o público jovem, as mascotes de Knowa Island encantam as crianças. Qual foi o objetivo por trás da criação deste universo lúdico?

Gean: As mascotes nunca foram criadas apenas para ilustrarem os materiais infantis. Elas foram criadas para traduzir nosso branding para as crianças. Exatamente para dizer a elas que o idioma é uma forma de conexão. A concepção deste universo Knowa Island foi feita totalmente aqui dentro (da franchising) por nossa equipe de criação, que fez um trabalho inacreditável. Desenvolvemos uma narrativa e o resultado foi uma das coisas mais legais que vimos acontecer. A história consiste nas aventuras que se passam em uma ilha mágica, que contém todos os ecossistemas do planeta. Jacob é filho de pais aventureiros e foi um dos únicos humanos a nascerem na ilha. Cada amigo de Jacob mora em um canto diferente da ilha e, portanto, falam idiomas diferentes. Para que todos pudessem viver aventuras juntos, Jacob ensina inglês para os seus amigos. Knowa Island deu tão certo que a equipe comercial da franquia passou a usá-los nas ações comerciais e isso tem gerado muitos resultados em matrículas  

A parceria com o comediante Marco Luque também rendeu bons frutos, certo?

Gean: Certamente. Nós como empresa crescemos muito rápido. Em apenas cinco anos, fomos de 40 para 520 escolas. No início desse boom, começamos a chegar em cidades do Brasil onde ninguém nunca tinha ouvido nem falar da gente. Tínhamos que nos apresentar, explicar quem era a KNN. Então, surgiu a necessidade de ter ao lado uma figura pública que pudesse dar credibilidade à marca, que gerasse confiança. Esse foi o papel do Marco Luque. Fizemos ao longo de dois anos diversas ações com a figura dele e viajamos juntos para África do Sul para filmar uma campanha muito emocionante que falava sobre as conexões que a estrada proporciona. Podemos dizer que a empresa era uma antes e outra depois dessa parceria. Realmente transformou a visão do público que não conhecia KNN em algo muito positivo.

O projeto de endomarketing We Are KNN foi criado este ano e tem gerado bastante repercussão internamente entre os colaboradores da rede. Como surgiu essa ideia?

Gean: Quando se fala de marketing em uma empresa grande, isso não se diz respeito apenas ao cliente final. O endomarketing é uma questão fundamental – se as pessoas que trabalham na empresa não forem apaixonadas por ela, como vão poder passar isso ao nosso cliente, sabe? A KNN atualmente possui cerca de 8 mil funcionários espalhados por todo o Brasil e a gente precisava de uma forma de manter viva a mesma injeção de ânimo que recebem durante as convenções da rede. O We Are KNN são pequenas doses diárias de energia KNN através do perfil do Instagram, que é alimentado diariamente com a participação de funcionários e franqueados de norte a sul do país para fomentar e promover a cultura da empresa.

O grupo musical Now United virou uma febre entre adolescentes do mundo inteiro – e uma das integrantes da banda é a Any Gabrielly, que virou embaixadora da KNN, após se tornar uma de nossas alunas. Que importância tem a figura dela para marca KNN atualmente?

Gean: Existe uma diferença entre contratar a imagem de uma figura pública e tornar esta figura uma embaixadora da marca. Quando o artista se torna um embaixador, que é o caso da Any, ele vive de fato a experiência da marca – não é apenas um contrato de direitos de imagem. No caso da Any, ela consome nosso produto através do curso de espanhol, muito semelhante ao caso do Ronaldo (Fenômeno) com a Nike. Ela apareceu quando um franqueado nos contou que havia uma aluna em sua escola que era dubladora da Moana, o filme da Disney, sem mencionar que ela era integrante de um dos maiores grupos pop da atualidade, o Now United, que conta com artistas de vários países – ou seja, ela é tudo que a KNN simboliza!

Ou seja, a KNN não encontrou a Any Gabrielly. A Any que encontrou a KNN?

Gean: Exatamente! E quando a gente a conheceu, vimos um potencial que ela tinha como artista e influencer. Essa parceria foi firmada há um e meio atrás. Na época ela tinha uns 400 mil seguidores nas redes sociais e atualmente conta com mais de 5 milhões e meio. Se você perguntar para qualquer pré-adolescente quem é a Any Gabrielly, ele irá te responder. As crianças choram, idolatram ela. A Any é o retrato do Brasil. Veio de baixo. Estudou e trabalhou muito para conquistar o que tem e ela é, basicamente, tudo que nós, como marca, queremos representar.

A convenção da KNN é o evento mais aguardado entre franqueados e colaboradores. Por conta da pandemia, este ano aconteceu apenas uma (Crazy About KNN Convention) em fevereiro.

Gean: Toda a vez que a gente faz uma convenção, a gente vê os franqueados elogiando coisas do tipo “Uau, estava muito melhor do que a última”. E a gente sempre diz que a próxima será ainda melhor do que essa. A convenção é pensada para ser como um festival de música, algo grandioso. É pensado para que todos vivam com intensidade a experiência KNN. É, por exemplo, para o franqueado lá do Rio Grande encontrar outro do Mato Grosso e perceber que eles vivem a mesma realidade. O ser humano precisa disso. A gente tem essa necessidade de pertencimento. Nós somos seres sociáveis. Quem vai pela primeira vez fica atônito, pois não imaginava que a KNN como rede é tão grande. Todos voltam pra suas casas querendo trabalhar mais, querendo trabalhar melhor. Teve gente até querendo trabalhar domingo! É uma grande injeção de ânimo.  Demos sorte esse ano de conseguir fazer antes da pandemia. Sobre a próxima, ainda não temos uma data definida. Mas com certeza, posso te dizer que na próxima a promessa vai se cumprir. Vai ser muito melhor que a anterior.

REDAÇÃO KNN

LEIA TAMBÉM:

Folha de S.Paulo lista a KNN como uma das franquias que mais cresceram no Brasil

KNN entra em campo e investe pesado no futebol 2020

Parceria com a estrela pop Any Gabrielly faz KNN bombar em matrículas

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.