KNN enfrenta quarentena sem fechar unidades

2 minutos para ler

Apesar do momento delicado em que o país se encontra, a rede vive hoje uma de suas melhores fases

“Não há crise para quem procura oportunidade.” O dono dessa frase é Reginaldo Boeira, fundador e CEO da KNN, rede de franquias de idiomas, que comemora uma das melhores fases de sua história. Isso porque a empresa não sofreu com o fechamento de unidades durante a quarentena, iniciada em março.

Apesar de um ano conturbado em termos econômicos e sociais, os desafios foram sinônimos de sucesso para a KNN, que também alcançou médias históricas de matrículas. De acordo com o setor comercial, novas unidades fizeram uma média de 100 matrículas somente em seu primeiro mês de funcionamento.

Uma delas, localizada em Ji-Paraná (RO), chegou a registrar um total de 242 novos alunos em apenas 30 dias, um dos maiores resultados da história da rede.

Questionado sobre o segredo destes números surpreendentes, o CEO afirma: “Não há qualquer segredo. Quando contamos com uma estratégia capaz de antecipar crises e garantir o equilíbrio financeiro e estrutural de nossas franquias, o caminho que liga a prática ao sucesso torna-se ainda mais estreito”, ressalta Boeira.

Segundo o CEO, uma das estratégias mais importantes implementadas este ano foi o lançamento da KNN at Home, plataforma virtual de ensino que reproduz a experiência da sala de aula dentro do ambiente on-line. Segundo dados, a rede matriculou quase 15 mil alunos desde março.

A KNN está entre as cinco maiores franquias do seu segmento e entre as 50 maiores do país, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), totalizando mais de 500 unidades em 22 estados.

REDAÇÃO KNN Brasil

LEIA TAMBÉM:

Diretor de expansão da KNN Brasil fala sobre futuro da franquia, crescimento na pandemia e a concorrência

Com apenas 25 anos, franqueado de Espírito Santo irá inaugurar mais duas escolas

7 Erros que um professor de idiomas jamais deve cometer!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.