5 segredos para fazer a melhor gestão financeira de uma Escola de Idiomas

4 minutos para ler

Saiba como separar suas finanças pessoais e da sua empresa com essas dicas infalíveis!

Uma das regras básicas de uma boa administração é simplesmente saber separar as finanças pessoais e da empresa.

O fato é que vivemos em um mundo empresarial que permite cada vez menos que erros e deslizes sejam cometidos, por isso, é necessário ter esse tipo de atenção – E essa regra se aplica também às escolas de idiomas.

É importante separar as finanças pessoais das empresariais porque realmente não se deve ter interferência da vida do empreendedor no seu negócio.

Misturar esse tipo de despesa pode influenciar negativamente o fluxo de caixa, impedindo de se ter clareza sobre a situação das finanças, além de desorganizar todo o seu controle.

Por isso, preparamos aqui uma lista com 4 dicas para separar as finanças pessoais e empresariais., para que sua escola de idiomas seja um sucesso no quesito financeiro. Confira!

1. Defina um pró-labore

Um dos maiores erros dos empreendedores quando o assunto é a parte financeira da empresa é uma ação bem simples: não definir um pró-labore. Para quem não conhece, esse é o nome da retirada financeira que o dono da empresa poderá fazer; é muito semelhante ao pagamento de salário, mas sem impostos.

Pode parecer apenas um detalhe, mas esse ato ajuda a não misturar as finanças pessoais com as empresariais, visto que o empreendedor terá um valor fixo que será retirado mensalmente, evitando fazer retiradas constantes sempre que for preciso pagar uma conta, por exemplo.

2. Utilize contas correntes separadas

Outra orientação para separar as finanças pessoais da conta empresarial é simplesmente ter contas bancárias separadas, ou seja, uma para a escola e outra para você como pessoa física.

Dessa forma, qualquer despesa que você tiver no lado pessoal deverá ser paga com a conta correspondente à pessoa física e os gastos da empresa deverão ser pagos com a conta inscrita na pessoa jurídica. Simples, não?

Saiba que isso não é uma obrigação legal, mas para se organizar é muito melhor. Porém, tenha em mente que, mesmo tendo contas distintas, é preciso tomar cuidado para não realizar pagamentos de despesas empresariais na conta pessoal e vice-versa.

3. Alimente uma reserva financeira mensalmente

Uma dica muito importante para não misturar as finanças pessoais das contas empresariais é ter uma reserva financeira, que pode ser construída mensalmente com um valor definido. Ou seja, todos os meses você deposita um valor que consegue guardar.

Dessa forma, se ocorrer alguma emergência, é possível evitar a retirada de dinheiro do caixa da escola. Essa reserva pode ser colocada em uma aplicação para render enquanto o dinheiro não precisa ser usado.

Para você ter uma ideia, uma boa reserva financeira para empreendedores é de 12 vezes o que corresponde ao seu custo de vida mensal. Então, crie um plano para juntar esse dinheiro mensalmente e ficar mais tranquilo.

4. Melhore o controle financeiro da escola

Por fim, a nossa última dica é que você busque melhorar o controle financeiro da sua escola de idiomas, utilizando ferramentas que ajudam nessa questão. O fluxo de caixa é um ótimo recurso para isso, por exemplo. 

Dessa forma, evita-se que seja necessário tirar dinheiro da conta pessoal e colocar na empresarial, dentre outras possíveis ações não recomendadas.

É muito importante seguir essas dicas para conseguir separar as finanças pessoais e empresariais, o que contribui para a saúde financeira da sua escola de idiomas, ajudando no seu crescimento.

Gostou deste post? Então, curta nossa página oficial no LinkedIn e acompanhe as nossas novidades por lá!

REDAÇÃO KNN

LEIA TAMBÉM:

10 Livros essenciais que todo EMPREENDEDOR PRECISA LER

KNN enfrenta quarentena sem fechar unidades

A fórmula secreta para fazer o melhor MARKETING PRÉ-INAUGURAÇÃO

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.