Ferramentas de gestão de negócios que todo franqueado deve usar

3 minutos para ler

Depois de analisar muito, você decidiu adquirir uma franquia. Legal, mas e agora? Por onde começar? A dúvida é comum, mas a solução é simples: fazendo o uso de ferramentas de gestão de negócios! Ótimas para obter total controle dos processos de sua empresa, elas são fundamentais para fazer sua franquia decolar.

Com as ferramentas, o franqueado passa a conhecer melhor seu negócio porque os processos ficam mais organizados. Apesar de o franqueador ter a responsabilidade de auxiliá-lo com informações sobre o modo de gerenciar a loja, é muito importante que o franqueado tenha autonomia e esteja no controle de toda a gestão. Acompanhe este artigo e entenda mais!

Por que utilizar ferramentas de gestão de negócios?

As ferramentas de gestão de negócios são muito úteis para o empresário porque o ajudam a organizar todos os objetivos – tanto do franqueado quando do franqueador. Com equipe alinhada e objetivos bem definidos, o plano de negócio fica cada vez mais claro e concreto.

Elas mostram fortalezas e pontos a serem melhorados na empresa de forma visual. Entre inúmeras ferramentas de gestão de negócios, apresentamos as três mais conhecidas: Canvas, Análise SWOT e 5 Forças de Porter. Cada uma tem uma finalidade diferente. Veja!

Canvas

A ferramenta de planejamento estratégico Canvas estrutura o modelo de negócio para mostrar se a ideia é viável. Ela permite esboçar modelos para empresas novas ou já existentes. O mapa visual é dividido em nove blocos, que vão desde o propósito da empresa até as fontes de receita.

Com ela, o franqueado adiciona informações da empresa relacionadas à infraestrutura, oferta, clientes e finanças. Ou seja, o negócio passa a ser estruturado em “o quê”, “para quem”, “como” e “quanto”. Assim, a loja torna-se mais organizada e com propósitos definidos.

Análise SWOT

Quando o objetivo é estabelecer e realizar metas, a análise SWOT é mais apropriada. A ferramenta mostra o desempenho de sua franquia e também apresenta soluções para melhorá-la. A ideia é indicar pontos fortes e fracos da empresa, ou seja, aquilo que está ao seu alcance e pode ser melhorado.

A análise SWOT também leva em conta as forças externas, ou seja, aquilo que não pode ser controlado pelo empresário. São divididas em oportunidades e ameaças, resultados de mudanças no cenário econômico em geral.

5 forças de Porter

Criada em 1979 pelo economista Michael Porter, a ferramenta busca analisar a competitividade de empresas por meio de cinco fatores. A análise pode ser realizada em qualquer segmento, com o objetivo de obter uma estratégia empresarial eficiente.

O estudo leva em consideração o poder de rivalidade e ameaça de entrada nos concorrentes, além de mensurar o poder de barganha tanto dos clientes quanto dos fornecedores. As 5 forças de Porter também alertam para ameaça da entrada de produtos substitutivos no mercado, ou seja, que podem atender à necessidade dos seus clientes.

Entendeu como usar as ferramentas de gestão de negócios para cada finalidade? Com esses recursos, sua franquia irá decolar cada vez mais rápido, porque os objetivos ficam mais claros. Isso otimiza tempo e, consequentemente, diminui custos, já que as decisões são mais certeiras.

Além disso, tanto empresas em estágio de formação quanto empresas mais consolidadas podem utilizar os recursos. Gostou do conteúdo? Deixe abaixo qual ferramenta de gestão de negócios é a mais eficiente para você!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.