25 TERMOS MAIS POPULARES em FRANQUIAS que você precisa saber

8 minutos para ler

Antes de trabalhar com esse modelo de negócio, conheça estes termos que são os mais utilizados dentro do segmento. 

Com empresas que se destacam e estão constantemente crescendo, o segmento de franquias chama atenção de empreendedores e investidores que antes nunca haviam se interessado por este modelo de negócio.

Somente no ano de 2019, o segmento faturou cerca de R$ 186,755 bilhões, de acordo com os dados disponibilizados pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). A expectativa antes da pandemia da covid-19 era que o setor crescesse 8% neste ano de 2020.

A popularização e ascensão das franquias vem atraindo diversos tipos de empreendedores que nunca haviam antes se familiarizado com este negócio. Alguns termos e conceitos podem parecer estranhos de início, podendo ser motivo de dúvidas ou confusões para quem está conhecendo o business agora.

Neste post, a Redação KNN separou para você os 25 termos e conceitos mais populares dentro do universo de franquias, para você não ter dúvida nenhuma na hora de colocar a mão na massa! Confira:

GLOSSÁRIO DE FRANQUIAS: OS TERMOS QUE VOCÊ PRECISA SABER

ATIVO

Conjunto de bens e direitos da empresa

AUDITORIAS EM FRANQUIAS

São avaliações periódicas realizadas em todas as unidades da rede para evitar perdas e promover a melhorias dos processos.

BUSINESS FORMAT FRANCHISING (BFF)

Franquia de negócio formatado. Engloba todos os aspectos do funcionamento do sistema, nos quais os procedimentos operacionais são colocados em manuais, de forma que o franqueado atue com todas as características da rede de franquias. Possui alto grau de profissionalização, sendo também chamado de franquia de terceira geração.

CIRCULAR DE OFERTA DE FRANQUIA (COF)

Documento no qual o franqueador é obrigado pela lei de franquia, fornecido a todo candidato a franqueado. Contém várias informações sobre a franquia, a rede de franqueados e a empresa franqueadora.

CONTRATO DE FRANQUIA

É o instrumento através do qual o franqueador, titular de uma marca ou patente de indústria, comércio ou serviço, concede seu uso a outro empresário, que é o franqueado, como o direito de distribuição, prestando-lhe assistência técnica e administrativa para a viabilização do negócio ou sistema operacional, detidos ou desenvolvidos pelo franqueador, mediante o pagamento de uma taxa inicial e/ou percentual sobre o volume de negócios realizados pelo franqueado.

CONSULTORIA DE CAMPO

Visitas periódicas que um representante do franqueador faz a cada franqueado, com o objetivo de verificar o desempenho de cada franquia e da rede de forma macro. Levantar problemas, fornecer informações, ministrar treinamentos e reciclagens, atualizar procedimentos, etc.

DEMANDA

Procura de bens e serviços em determinada parte da população.

FATURAMENTO

Receita obtida através da comercialização dos produtos e serviços da franquia.

FRANCHISING

Sistema de desenvolvimento de negócios do qual uma empresa (franqueador), com um formato de negócio já testado, concede a outra empresa (franqueado) o direito de utilizar a sua marca, explorar os seus produtos ou serviços, bem como o respectivo modelo de gestão, mediante uma contrapartida financeira.

FRANQUEADO (FRANCHISEE)

É a pessoa física ou jurídica que adquire a franquia, cuja finalidade está na distribuição do objeto da franquia. As obrigações do franqueado estão discriminadas no contrato e nos manuais.

FRANQUEADOR (FRANCHISOR)

É a pessoa física ou jurídica que concede e vende a franquia. É aquele que detém a marca e o Know How (experiência, técnica) de comercialização de um bem ou serviço e que sede, através de um contrato, os direitos de uso e/ou de revenda. Fornece assistência técnica-operacional e administrativa na organização, além do gerenciamento do negócio para o franqueado.

FRANQUIA (FRANCHISE)

Unidade franqueada, ou seja, a prestadora de serviços ou produtos que é aberta por um terceiro e não pelo dono da marca. Franquia também pode ser o sistema ou contrato de franchising.

GERAÇÕES DE FRANCHISING

O sistema de franchising pode ser classificado de primeira a quinta geração, de acordo com o seu grau de profissionalização e formatação. Investimento Inicial – gastos do franqueado para a instalação da franquia (incluindo equipamentos, aluguel do ponto de venda, estoque inicial, design, layout e outros).

MASTER FRANQUIA (MASTER FRANCHISE)

Sistema pelo qual o franqueador concede a terceiros, o direito de vender a sua marca em determinada região.

MIX DE PRODUTOS

Conjunto de produtos estabelecidos pelo franqueador a serem comercializados pelos franqueados.

OFERTA

Quantidade de bens e serviços disponíveis no mercado.

PASSIVO

Conjunto de obrigações da empresa.

LUCRO

Diferença entre receita e custos/despesas.

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Conjunto de bens e direitos dos proprietários da empresa que faz parte do passivo.

PAY BACK

Lucro obtido pelo franqueado, expresso em valor absoluto ou em porcentagem, sobre a receita líquida de vendas.

REPASSE DE FRANQUIA

Venda de um negócio em funcionamento. O que difere o repasse da venda de uma empresa em operação, é a aprovação da franqueadora. Isso é necessário, porque o contrato que existe entre franquia e franqueado, celebrado anteriormente, deve ser respeitado.

ROYALTIES

Percentual pago periodicamente pelo franqueado, enquanto a franquia estiver funcionando, e que incide sobre a receita ou é embutido nos preços dos produtos que são fornecidos pelo franqueador. Outra forma de cobrança são as de valores fixos corrigidos anualmente por um índice acertado entre as partes.

TAXA DE FRANQUIA

Taxa única paga pelo franqueado para obter o direito de abrir uma franquia.

TAXA DE PROPAGANDA

Taxa paga pelos franqueados de forma cooperativa para financiar a publicidade e divulgação da marca.

TRADING ÁREA

Território ao redor da unidade franqueada onde se encontra a maioria dos consumidores.

UNIDADE – PILOTO

Unidade montada para testar a viabilidade do sistema de franchising antes de vendê-lo ao mercado. Após a consolidação do sistema ela pode ser utilizada como centro de treinamento de franqueados e funcionários.

COMO ENTENDER MELHOR O SEGMENTO DE FRANQUIAS?

Através deste conteúdo, você pôde perceber a importância de dominar todos os termos utilizados no mercado de franquias. Afinal, sem eles a comunicação entre a sua empresa e a matriz fica comprometida ao mesmo tempo em que a autoridade da organização é reduzida.

A verdade é que muitos profissionais ainda têm dúvidas em relação à utilização dos termos no dia a dia.

Para solucionar esse problema, precisamos considerar dois casos em que tais questões podem aparecer: em empresários que já têm sua franquia estabelecida e em investidores que buscam novas oportunidades no mercado. No primeiro cenário, existem algumas atitudes que você pode tomar, como:

  • investir em treinamentos de líderes e gestores para aprimorar o seu conhecimento;
  • fortalecer a formação continuada dos seus colaboradores para unificar a sua organização;
  • contatar a matriz e solicitar uma consultoria especializada;
  • recolher feedbacks da matriz e dos clientes em relação à sua autoridade e presença no mercado para identificar quais são os conceitos que precisam ser aprimorados.

Por outro lado, para empreendedores que estão estudando as melhores formas de investir em uma franquia, as atitudes devem tomar outro rumo:

  • pesquisar livros e artigos relevantes na área;
  • acompanhar conteúdos de plataformas especializadas em franchising;
  • conversar com empresários da área para avaliar o conhecimento que eles apresentam;
  • questioná-los em relação aos conceitos aplicados e fundamentais do seu dia a dia;
  • investigar as maiores objeções do público-alvo no nicho que mais chama a sua atenção para rascunhar um plano de negócios com base nos conceitos apresentados;
  • entrar em contato com a franquia de interesse para tirar todas as suas dúvidas;
  • analisar a legislação para conhecer a origem dos termos e reforçar os seus direitos e deveres.

Não há como negar: dominar os termos mais utilizados no mercado de franquias é uma habilidade indispensável para os empresários da área. Afinal, é conhecendo os conceitos mais utilizados que você consegue aplicá-los diariamente na sua empresa, fortalecendo os vínculos entre os colaboradores, oferecendo um serviço de alta qualidade para seus clientes e fazendo o seu negócio crescer com perfeição.

REDAÇÃO KNN

LEIA TAMBÉM

O que faz um CONSULTOR PEDAGÓGICO?

Como o visual e a localização de uma ESCOLA DE IDIOMAS podem FAZER MAIS MATRÍCULAS?

O que faz um CONSULTOR DE CAMPO COMERCIAL?

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.